Em 2015, um polvo brilhante que usava uma casca de coco quebrada como uma espécie de escudo contra predadores, chamou a atenção de milhões de espectadores e fez um cientista quase morrer de tanto rir.

“Eu quase engasguei de rir quando o vi pela primeira vez”, disse à BBC Julian Finn, curador-chefe do Victoria Museums na Austrália. “Percebi que ia fazer alguma coisa, mas não esperava isso, não esperava que ele pegasse a casca e fugisse com ela.”

Este mês, outro fotógrafo capturou algumas imagens semelhantes, mas com uma triste diferença.

Fonte: b/60/YouTube.

Um polvo também foi visto usando uma ferramenta no fundo do oceano, mas desta vez o que o polvo encontrou não era a casca de um coco.

As fotos mostram ele segurando uma saboneteira de plástico decorada com um desenho floral.

Fonte: b/60/YouTube.

A imagem é um lembrete sombrio do que o plástico está fazendo nos oceanos. Prevê-se que, se o uso humano de plástico descartável não parar, haverá mais plástico do que peixes no oceano até o ano 2050.

Fonte: b/60/YouTube.

A inteligência dos polvos é notável.

Fonte: b/60/YouTube.

Este polvo em particular parecia fazer o seu melhor para encontrar esta saboneteira, aconchegando-se nela. (Nem todas as criaturas marinhas estão indo tão bem, é comum que golfinhos, baleias, tartarugas marinhas e outros animais morrerem por ter ingerido plástico).

Independentemente de ele estar ciente da sensação artificial de sua nova casa, os seres humanos devem estar conscientes o suficiente para tentar reduzir o plástico, especialmente porque os cientistas ainda estão investigando a quantidade de resíduos que afetará a saúde de todos a longo prazo.

Fonte: b/60/YouTube.

“Eu nem sei os efeitos a longo prazo da introdução de microplásticos nos peixes marinhos”, disse ele ao The Dodo Colby Loucks, diretor sênior do Programa de Conservação da Vida Selvagem do Fundo Global para a Natureza (WWF).

“O microplástico penetra em peixes cada vez maiores à medida que ele é absorvido pela vida marinha. Essa é uma questão que certamente precisa de mais pesquisas. Como isso poderia impactar peixes maiores e como eles poderiam chegar até nós e nos afetar é desconhecido”.

videoPlayerId=fe0302fe6

Ad will display in 09 seconds

Share
Categorías: Portuguese


Video Destacados

Ad will display in 09 seconds

DESTACADAS Ver más