Em Iowa, Estados Unidos, em 16 de Outubro de 2010, Chris Norton estava se preparando para jogar um jogo de futebol, com sua equipe no Luther College Norse da terceira divisão. Ele achava que era um jogo comum e que se desenvolveria, como muitos outros que ele havia jogado, antes. Mas, o que ele não sabia era que, após o primeiro lance, sua vida mudaria, completamente.

Depois de fazer o chute inicial, ele alcançou seu rival e começou a marcar. No entanto, quando ele estava prestes a fazê-lo, seu pescoço torceu de tal forma que ele sofreu uma lesão muito forte na medula espinhal, ele ficou paralisado do pescoço para baixo e os médicos só lhe deram 3% de esperança de recuperar a mobilidade.

No entanto, este jovem estudante, cheio de vida, não se entristeceu com as circunstâncias e não se ateve ao que os médicos disseram. Seu coração não desistiria tão fácil. “Eu não ia aceitar isso. Eu seria parte dos 3%”, diz Norton em entrevista à revista People.

O trabalho de fisioterapia ajudou-o a ficar tranquilo e ele encontrou uma ajuda tremenda em Emily, a quem ele conheceu três anos após o acidente. Ela se tornou sua namorada, sua noiva, seu apoio na vida. Isso o fez decidir lutar mais arduamente. “Eu nunca a teria conhecido se tivesse me rendido e permitido que as circunstâncias definissem quem eu era”, confessa Norton.

Seis anos após o acidente, Chris realizou um de seus sonhos: voltar a andar e fazer o curso de graduação. Com a ajuda de sua namorada e de alguns colegas animados na sala de formatura, Chris tornou possível seu sonho.

Ele se mudou para a Flórida, onde fundou uma organização sem fins lucrativos e começou a dar palestras motivacionais que o tornaram um exemplo tanto nos Estados Unidos quanto nos esportes em todo o mundo.

“Eu pensei que poderia transformar a tragédia em uma oportunidade de fazer algo, ser melhor, inspirar os outros e ser mais forte”, lembra Chris.

Chris Norton, contra todas as probabilidades, andou novamente e surpreendeu a todos no dia do seu casamento, onde ele iria caminhar até o altar.

Durante vários meses, ele estava compartilhando nas redes sociais como se preparava para andar no dia do casamento. E não foi uma tarefa fácil, mas com perseverança ele conseguiu o que sonhou tanto.

Esse dia chegou. Ele e seu parceira Emily conseguiram. Chris Norton voltou a ficar de pé e andando alguns metros com sua esposa para se casar em pé, deu um exemplo de melhoria e trabalho que emocionou o esporte e as redes sociais.

“Você pode enfrentar desafios e transformá-los em algo precioso”, conclui Chris Norton, que também compartilhou várias fotos e reflexões no dia de seu casamento: “Foi um sonho tornado realidade para Emily e eu”.

Share
Categorías: Portuguese


Video Destacados

Ad will display in 09 seconds

DESTACADAS Ver más