Você sabia que a falta de sono é muito prejudicial para os nossos corpos e mentes? E que, somos a única espécie que, deliberadamente se priva do sono sem motivo aparente?

O professor de neurociência e psicologia da Universidade de Berkeley, Matthew Walker, em um relatório da BBC News, explica por que o sono é tão importante.

De fato, dormir é tão benéfico que o professor Walker começou a pressionar os médicos a prescrevê-lo.

Em seu livro “Por que dormimos”, ele explica tudo o que você deveria saber sobre o sono e como desenvolver hábitos de vida mais saudáveis.

Segundo o autor, quanto mais curto é o seu sono, menor será a sua vida.

Então, se você quiser atingir a velhice e permanecer saudável o maior tempo possível, considere dormir melhor e por mais tempo.

No entanto, isso tem que acontecer de forma natural.

Sem pílulas para dormir, que, de acordo com muitos estudos, aumentam o risco de câncer, infecções e mortalidade.

Agora, o que acontece com nosso corpo e nossa mente se não dormimos o suficiente?

Bem, de acordo com o especialista, há muitas doenças relacionadas à falta de sono.

Por exemplo, Alzheimer, câncer, doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, depressão, ansiedade e até mesmo suicídio.

Aparentemente, o sono funciona como uma espécie de oficina mecânica onde, enquanto dormimos, são revisados todos os importantes sistemas fisiológicos do nosso corpo e cada conexão ou operação da mente.

Se não dormimos pelo menos entre sete e nove horas, nosso motor vital começa a falhar, tanto o sistema imunológico quanto o desempenho cognitivo começam a ser afetados.

Ainda que, no momento não percebamos o dano que está nos causando, ele inevitavelmente ocorre.

Então, por que dormimos cada vez menos?

Segundo as estatísticas, nos países industrializados, no último século, o tempo que dormimos diminuiu.

A questão é que, se dormimos menos, é mais difícil entrarmos na fase REM (Rapid Eye Movement), o período do sono em que sonhamos.

E, é sabido que interferir com a fase REM é muito prejudicial, uma vez que é crucial para a nossa criatividade e essencial para a nossa saúde mental.

Um fato interessante, que precisa ser conhecido, é que o sono perdido não pode ser recuperado.

Esse fenômeno, que é chamado de jet-lag social ou ainda de bulimia do sono, é muito comum.

Por exemplo, se você dormir pouco, durante toda a semana e você pretende recuperar o sono perdido durante o domingo, então, devemos avisá-lo que não funciona assim.

Então, qual é a solução? Mude os hábitos prejudiciais.

Isto é muito importante, uma vez que estudos científicos demonstram que pessoas que, antes dormiam mal, mas mudaram seus hábitos e começaram a dormir mais, evitaram a deficiência degenerativa e doença de Alzheimer por mais de dez anos, em comparação a pessoas que não mudaram sua hábitos.

Convencido? Então já para a cama!

E bons sonhos.

 

 

Share
Categorías: Portuguese


Video Destacados

Ad will display in 09 seconds

DESTACADAS Ver más