Como parte dos ciclos climáticos naturais do planeta, é um fato que o gelo está recuando.

De acordo com o Serviço Global de Monitoramento das Geleiras (WGMS, suas siglas em inglês), 90% das geleiras estão encolhendo.

O surpreendente é que, quando o gelo derrete, aparecem segredos e mistérios enterrados sob o material sólido da última era glacial, entre 10 mil e 20 mil anos atrás, segundo a revista científica sciencedaily.com.

A questão é que, são poucas as descobertas arqueológicas que foram feitas, em várias áreas, onde os icebergs e as geleiras estão derretendo.

Um dos mais famosos é Ötzi, o “homem de gelo”, descoberto no ano de 1991 em Finialspitze, nos Alpes.

Helmut e Erika Simon, um casal de alpinistas, fizeram esta descoberta incrível, enquanto desciam o Finialspitze, o pico de 3.600 metros localizado na fronteira austro-italiana dos Alpes.

De acordo com o National Geografhic, a princípio, o casal pensou que era o corpo de um alpinista.

No entanto, era Ötzi, também conhecido como o homem de gelo, a múmia humana mais antiga do mundo.

Eles também encontraram objetos estranhos e até mesmo formações naturais.

Por exemplo, dado o derretimento gradual da geleira Mendenhall, localizada no Alasca, uma floresta antiga está surgindo.

Pesquisadores da Universidade do Alasca notaram que um grande número de árvores pode ser visto, quando o gelo derrete.

Para o espanto dos cientistas, os testes com carbono -14 revelaram que a idade da floresta vai de 1200 a 2350 anos de idade.

Na Noruega, a dois mil metros de altura, foi encontrado um cavalo que viveu na idade do ferro.

Na Sibéria, devido ao derretimento do permafrost de Alekhard, descobriram duas múmias medievais pertencentes a uma civilização desconhecida, cobertas com casca de bétula.

Também na Sibéria em 2010, foi encontrada uma fêmea de mamute lanoso que eles chamaram de Yuki.

Depois de ficar no permafrost da Sibéria durante 39.000 anos, o corpo de mamute está tão bem preservado que até a lã e o tecido muscular eram visíveis.

Os cientistas pela primeira vez na história da antropologia conseguiram tirar amostras de sangue de um animal pré-histórico.

Em 2012, durante uma missão de treinamento de helicópteros, foram descobertos os restos do avião C-124 no Alasca que caiu em 1952 com 52 passageiros a bordo.

Perto da cidade italiana de Peyo foram encontrados restos de soldados da Primeira Guerra Mundial.

E como se todas essas descobertas fossem poucas, recentemente foi feita uma descoberta que chocou a comunidade científica:

É um velho vírus gigante de mais de 30.000 anos de idade, que estava no permafrost, perto do rio Kolyma, na Rússia.

Felizmente, aparentemente, o vírus afeta apenas organismos unicelulares.

Incrível, certo?

 

Share
Categorías: Portuguese


Video Destacados

Video Destacados

Ad will display in 09 seconds

Mira compilación de estos perritos haciendo reír a sus dueños a carcajadas

DESTACADAS Ver más